Sindicatos Médicos:

Você não está logado
Entrar | Cadastrar

"Precisamos pensar na qualidade do ensino médico," afirma especialista




"Não se pode aumentar o número de vagas nos cursos de medicina, sem antes pensar na qualidade de ensino". A conclusão são de estudos realizados pelo professor titular da Faculdade de Medicina da USP, Milton de Arruda Martins, ex-secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES), do Ministério da Saúde.

Em palestra realizada na manhã da última quarta-feira (13), no Conselho Federal de Medicina, ele explicou que se comparado a outros países o número de médicos por habitante ainda é insuficiente, mas que com o número atual de vagas, a defasagem será suprida, uma vez que existem atualmente 113 mil jovens cursando medicina no país.

Confira os pontos destacados pelo especialista.





Avalie este conteúdo
Se você achou esse conteúdo interessante deixe seu voto clicando no botao "gostei". Os conteúdos melhor avaliados ficam em destaque para os outros usuários.


Este conteúdo tem 637 visitas

Para votar, você precisa estar logado no site.


Comentários


Deixe seu comentário






Digite as letras que você vê na imagem ao lado:



Interatividade
Nossos canais na Web 2.0
 
Informativo eletr�nico
Cadastre-se e receba por email as not�cias da









Caso seja mais de um amigo, separe os emails por vírgula.

Para votar, você precisa estar logado no site.


Desenvolvimento: RBW Comunicação |
© Federação Nacional dos Médicos - FENAM (2008)